Apecma

      Encontros

Encontro Portugal-Galiza

CONCLUSÕES

            O Encontro Portugal–Galiza, dedicado ao tema “Mosaicos Romanos – Fragmentos de Cultura nas Proximidades do Atlântico”, realizado entre 6 e 7 de Julho de 2013 no Museu da Villa Romana do Rabaçal – Município de Penela, Beira Litoral, Museu D. Diogo Sousa – Direcção Regional de Cultura do Norte, e Museu Provincial de Lugo – Galiza, foi uma reunião sem precedentes no estudo do Mosaico Antigo.

 

            Este Encontro, dividido em três sessões, em conformidade com o programa previamente distribuído de acordo com os participantes e colaboradores, decorreu de uma forma descentralizada em Portugal (Beira Litoral e Minho) e na Galiza (Província de Lugo).

            Foi promovido pela Associação Portuguesa para o Estudo e Conservação do Mosaico Antigo, secção portuguesa da AIEMA; pelo Instituto de História da Arte, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa, e pela Facultade de Xeografía e Histó ria da Universidade de Santiago de Compostela. Teve apoio de várias pessoas e outras instituições de Portugal, Galiza e outras regiões de Espanha, França, Itália, Marrocos e Turquia.

            Reuniu 47 participantes, responsáveis pela apresentação de 15 comunicações e 12 posters, e ainda os membros da Comissão Científica, Comissão Organizadora, Comissão de Apoio, inscritos e apoiantes, num total de 80 intervenientes.

            Trata-se de uma experiência de partilha de conhecimentos entre pessoas ligadas a universidades, museus locais e regionais, autarquias, associações, escolas, empresas de conservação e investigadores independentes, enriquecida com a visita a museus de sítios arqueológicos onde decorrem estudos e planos de salvaguarda. Foi, simultaneamente, uma oportunidade de aproximação entre as comunidades próximas dos vários museus e sítios arqueológicos representados.

            Pretendemos, ainda, através do convite a colegas de outros lugares de Espanha, França, Itália, Turquia e Marrocos, reflectir a originalidade dos mosaicos, da mesma época, a ocidente e a oriente, de forma a definirmos traços comuns a este nível, bem como especificidades regionais evidentes.

            Pretendemos de facto (tê-lo-emos conseguido?) estimular a discussão num panorama do estudo do mosaico antigo em Portugal e na Galiza, numa altura em que descobertas relativamente recentes vêm modificando um panorama de grandeza que parecia restrito a alguns locais. Também os temas aqui reflectidos acerca da actualização do inventário dos mosaicos romanos de Portugal e da Galiza e o avanço dos estudos de conservação apresentados podem ser fundamentais numa estratégia que visa a valorização das várias componentes de um todo.

            A primeira sessão deste Encontro teve lugar no Museu da Villa Romana do Rabaçal – Município de Penela, da Rede Portuguesa de Museus, na manhã de 6 de Julho, com comunicações sobre o acervo musivário do sul e centro de Portugal. A segunda sessão teve lugar no Museu D. Diogo de Sousa de Braga – Direcção Regional de Cultura do Norte, com comunicações sobre a mesma temática relativamente ao norte de Portugal; a terceira sessão tratou o mesmo tema e teve lugar no Museu Provincial de Lugo, com comunicações sobre a Galiza e região asturiana.

            Para as referidas sessões foram ainda convidados estudiosos de outras regiões de Espanha, França, Itália e Marrocos, de forma a enriquecer os debates.

            Foi ainda reflectida a questão do apoio a futuras publicações sobre a decoração musiva antiga em Portugal e na Galiza, e, em particular sobre o estado do Corpus.

            Este Encontro foi considerado muito positivo por parte dos participantes, os quais incentivaram os seus organizadores a alargá-lo a Marrocos e a transformá-lo numa tradição, cuja periodicidade deverá ser equacionada de acordo com as necessidades, meios e objectivos a alcançar.

            Pensamos poder afirmar que ficaram delineadas neste Encontro as seguintes conclusões essenciais:

            1º - Contribuímos para a tomada de consciência do valor deste património para Portugal e para a Galiza, bem como da necessidade e a importância do contacto e do intercâmbio com pessoas e instituições congéneres de outras regiões e países;

            2º - Foi sentida a necessidade da criação de uma base de dados sobre os mosaicos de Portugal e da Galiza;

            3º - Foi sentida a necessidade da clarificação de uma estratégia concertada para a prossecução da publicação do Corpus dos Mosaicos Romanos;

            4º - Este Encontro Portugal – Galiza só ficará concluído quando forem publicadas as Actas desta reunião, de parceria com as Entidades Promotoras: Associação Portuguesa para o Estudo e Conservação do Mosaico Antigo (APECMA), secção portuguesa da AIEMA; Instituto de História da Arte, da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa (IHA/FCSH/UNL), e pela Facultade de Xeografía e Historia da Universidade de Santiago de Compostela (FXH/USC).

            Cumpre-nos agradecer publicamente a todos os participantes, colaboradores e instituições que nos apoiaram, destacando o papel do Museu Provincial de Lugo; Museu D. Diogo de Sousa, de Braga; Museu da Villa Romana do Rabaçal; Município de Penela; Campo Arqueológico de Mértola; Departamento de Ciências da Terra da Universidade de Coimbra; Museu Nacional de Ravenna; Universidade Carlos III de Madrid; Atelier de Conservação e Restauro do Museu de Arles; Universidade de Bursa, Turquia; Associação de Amigos da Villa Romana do Rabaçal; Associação Sempre a Aprender; Instituto Nacional de Ciências da Arqueologia e do Património de Rabat; Associação Internacional para o Estudo do Mosaico Antigo de Paris; Faculdade de Humanidades de Lugo; Diputacion Provincial de Lugo e Concello de Lugo – Concelleria de Cultura e Promocion da Língua.

Uma palavra deverá ainda ser dita. Chamamos a atenção para as milhares de horas de trabalho de voluntariado, no campo arqueológico e no gabinete, que vêm sendo desenvolvidas há décadas em prol da descoberta e estudo deste património. Sem elas certamente as presentes reflexões neste Encontro Internacional ficariam muito limitadas.

            Este Encontro só foi possível graças ao esforço solidário de muitos e à boa vontade das instituições que nos têm apoiado para o cumprimento das tarefas que nos faltam ainda realizar. Só ficará concluído, como dito, quando forem publicadas as respectivas Actas, tarefa esta que as entidades promotoras desta reunião se propõem realizar. Apelamos, nesse sentido, aos participantes para o cumprimento do envio, até final de Outubro de 2013, de todas as comunicações.

            Coligir, divulgar e trocar informações entre pessoas com os mesmos objectivos em Portugal e na Galiza, bem como além fronteiras, é fundamental, pois segundo o Catedrático Miguel Unamuno, em obra sua da primeira década do século XX, “o Povo português e o Povo galego são o mesmo povo!”.

            Bem hajam todos!

            Museo Provincial de Lugo, 7 de Julho de 2013

Rating
1549

Add comment


logo

 

Associação Portuguesa para o Estudo

e Conservação do Mosaico Antigo

www.apecma.com